Fome de São Caetano do Sul

Essa semana fomos a São Caetano do Sul City duas vezes.  E a semana mal começou!

Só pra situar quem não conhece a região, o ABC paulista é uma região  fortemente industrializada e economicamente desenvolvida, e São Caetano é ainda mais, muito mais. Uma pequena cidade de 15 quilômetros quadrados, 147 mil habitantes e orçamento de cerca de 700 milhões de reais, devido principalmente à alta arrecadação de impostos. Possui o maior IDH brasileiro (0,91) e também a maior renda per capta (5,48 salários mínimos). A maior indústria lá instalada é a GM, o que deve estar preocupando bastante o futuro prefeito e mais ainda os trabalhadores…

Começamos no domingo à noite pensando em uma lugar para passear e resolvemos pegar as bikes e ir de São Bernardo city a São Caetano por uma av. larga e plana que corre na divisa entre Santo André e SBC.

Uma forte chuva havia caído à tarde, sujando de novo o quintal que tínhamos lavado pela manhã, mas a recompensa foi um anoitecer como poucas vezes vemos no ABC. De um lado estava cor de rosa, do outro laranja e em frente azul, um azul sólido que não era nem claro nem escuro, e sobre nós, claro, as nuvens cinzas, porque ainda estávamos no ABC, afinal de contas.

Enquanto pedalávamos pela av. Lauro Gomes tínhamos ao nosso lado direito o Ribeirão dos Meninos, onde nenhum menino pode brincar mais, e hora à direita, hora à esquerda, hora em ambos os lados as casas sem reboco se amontoando em ocupações desodenadas. Se bem que, falando da grande São Paulo, “ocupação desordenada” é praticamente um pleonasmo, pois toda ocupação é desordenada.

De todo modo, essas ocupações têm a grande vantagem de não encobrir o céu  e dessa forma o início do passeio foi muito gostoso, apesar de umou outro carro apressado ou irritado por ter que parar no semáforo.

Chegando em São Caetano city, após um trecho beirando o mesmo Ribeirão dos Meninos, mas já pela outra margem, não pudemos mais prosseguir. Não sei se a água do rio subiu ou se a água dos morros desceu com muita força ou se ambas as coisas, mas a avenida estava interditada e tivemos que entrar no  Jardim São Caetano para seguir viagem. Este bairro não entra na classificação usual de ocupação desordenada e seus moradores se organizam para não deixar que pessoas de outros bairros passem por lá e desordem. Pelo que pudemos perceber as ruas são fechadas ou de acesso restrito e só foram liberadas pela impossibilidade de os veículos seguirem na avenida principal.

Passamos pelo Jd. São Caetano, então, e evidentemente nos perdemos lá dentro até conseguir sair em direção ao centro. Pedalamos, pedalamos e pedalamos, pedimos informações, seguimos as placas e pedalamos mais um pouco. Quando estávamos quase lá encontramos um caminhão cegonheira que tentou dobrar uma esquina na Rua São Paulo para a qual era grande demais. Ele ficou preso e o trânsito tumultuado, mas nós passamos sem maiores transtornos!

Por fim, chegamos à avenida Goiás e paramos num barzinho pra reabastecer. Em seguida decidimos voltar pra casa passando pelo centro de São Caetano e Santo André.

No meio desse passeio que levou ao todo umas  4h descobrimos que no dia seguinte haveria show da Maria Rita na praça Cardeal Arcoverde.

E assim, ontem nós fomos para lá de novo, mas desta vez de moto.

O show foi bem legal, mas se me permitem tirar uma lição dele, evite ir a um lugar onde vai ficar de pé por mais de uma hora vestindo sua jaqueta de moto com as proteções, porque depois de algum tempo os quatro quilos se fazem sentir sobre os ombros!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s